8 dicas para quem vai fazer as malas

Esta vai ser a minha última semana na Irlanda. Depois de seis meses a trabalhar cá vou voltar para casa para aproveitar o Verão com os meus amigos.
Claro que ir viajar implica sempre uma coisa que adoro... Fazer as malas! Gosto tanto que até já ajudei amigas a fazê-las, é algo que me dá prazer mesmo quando não sou eu que vou viajar.
Há muita gente que não gosta mas eu simplesmente adoro a sensação de deixar as coisas arrumadas. É uma maneira de me despedir dos lugares e das pessoas, suponho eu...



Bem, aqui vão as minhas melhores dicas para quem vai fazer as malas:

1. Escolher uma mala adequada ao tempo da estadia: Parece meio óbvio mas a verdade é que não precisam de levar um trolley para um fim-de-semana em casa de uma amiga, uma mochila ou mesmo uma mala de senhora grande, chegam. Se vão para uma estadia mais prolongada, por exemplo de Erasmus, deixem sempre algum espaço/quilos extra porque quando regressarem a mala vai estar mais pesada. Sempre!

2. Tentem fazer uma lista: É útil não só para terem uma noção do que levam mas também porque na hora do regresso fica mais fácil confirmar se não se esqueceram de nada (isto é mais para viagens longas do que para o tal fim-de-semana com a amiga, obviamente).

3.Colocar as coisas mais pesadas no fundo: Como são provavelmente as que vão ocupar mais espaço colocá-las na mala primeiro dá-vos uma ideia melhor do espaço que sobra para aquela montanha de tops... Talvez tenham de sacrificar dois ou três ou, caso raro mas possível, até possam levar mais dois ou três. Se forem como eu encontram sempre um espacinho no Tetris em que se transformou a vossa mala para levarem mais um.

4. Como dobrar a roupa: Este é um dilema eterno. Há todo o tipo de estratégias desde enrolá-la, a dobrá-la normalmente ou dobrá-la o menos possível porque quanto mais plana for menos espaço ocupa. Eu utilizo uma mistura de todas mas acho que depende muito da mala que temos e da quantidade de roupa. Há certas peças que ocupam menos volume se não forem muito dobradas (saias compridas), há peças que eu prefiro manter dobradas (camisas) e há peças que eu enrolo (meias).

5. Biquinis/meias/roupa interior: Cabem em qualquer lado. Literalmente, em qualquer lado. São coisas que se podem dobrar facilmente e qualquer espaço lateral nas malas dá para dois ou três. É por isso que são das últimas coisas que arrumo. É sempre possível encontrar espaço para estas peças. Soutiens é outra história e devem ser colocados nas malas com mais cuidado.

6. Para os amantes de livros: é sempre difícil saber onde levar os livros. Eu aconselho a que sempre que possível os levem na bagagem de mão/malas mais pequenas. Se tiverem de os pôr nas malas grandes, tentem acondicioná-los bem no meio da roupa. Colocá-los em cima da roupa pode parecer mais óbvio mas a verdade é que podem acabar por danificá-los especialmente se ficarem muitas horas com coisas pesadas como sapatos em cima.

7.Para quem vai viajar de avião: todas as embalagens de champô, gel de banho,cremes, etc... com mais de 100ml vão ter de caber na vossa bagagem de porão. Na bagagem de mão só é permitido um saquinho transparente, (como o da imagem) e só são permitidas embalagens até 100ml.
Em geral, o melhor é guardar esse saquinho apenas para o essencial (ou seja as coisas que ainda vão usar antes de fecharem as malas como: pasta de dentes, desodorizante, hidratante, maquilhagem).
Caso só viagem com bagagem de mão tentem reduzir o número de líquidos apostando em produtos em pó ou toalhitas (desmaquilhantes, por exemplo).  Mantenham sempre este saco num local de fácil acesso porque vão ter de o retirar da mala para o controlo de segurança.



8. Cuidados a ter com os documentos: Em viagens internacionais eu tento ao máximo separar os meus documentos. Por norma, levo uma carteira mais pequena com o cartão de cidadão e algum dinheiro num sítio que eu possa vigiar facilmente e deixo o resto dos cartões, dinheiro, chaves de casa e outras coisas importantes no fundo da mala/mochila. Quando levo o cartão de cidadão e o passaporte também faço questão de os separar.

Acharam estas dicas úteis? Esqueci-me de alguma coisa? Há alguma dica que tenham para quem vai fazer as malas este Verão? Partilhem nos comentários.

(créditos das imagens: Google images)
Mia

Game of Thrones: A evolução de Sansa Stark

Eu não era para falar disto aqui no blog, juro mesmo que não era, mas depois do episódio de ontem foi impossível resistir. AVISO DE SPOILER: se não viram o episódio 09 da temporada 6 de Game of Thrones "Battle of the Bastards", não leiam mais. Voltem depois de ter visto. Se continuarem a ler, foram avisadas.

Game of Thrones
Eu adoro Game of Thrones, vejo os episódios todas as semanas e às segundas-feiras antes de ir ver o episódio, até evito o facebook (estão a ver o nível de fanatismo certo?). Uma das coisas que mais gosto na série é o facto de ter personagens femininas verdadeiramente interessantes. A minha favorita, sem grande surpresa é a Daenerys (que esta temporada está mais maravilhosa que nunca, agora que finalmente controla os dragões) mas também gosto muito da Margeary e da Sansa.

Ora depois de ontem, eu não consigo deixar de falar na Sansa. Digam o que quiserem mas ela cresceu e está a tornar-se em alguém que finalmente percebe aquilo em que anda metida. Na verdade, eu sempre gostei da da Sansa mesmo ao início quando ninguém gostava dela e era uma personagem algo mimada e egoísta. Acho que ela sempre viveu muito no sonho de ter a vida perfeita com o príncipe perfeito e que fazia tudo para encaixar nesse papel. Não concordo com muitas das suas acções ao início mas sinceramente, acho que ela é o retrato do que uma rapariga devia ser naquela sociedade, que se enquadrava muito naturalmente nisso (o que fazia um grande contraste com a Arya, é verdade, mas não é em si, uma coisa má, como parece que tentaram mostrar).

Sansa na primeira temporada quando ainda era uma menina inocente (Pinterest) 
Enfim, eu sempre gostei dela, acho que a coitadinha foi castigada e muito por ter entregue os planos de fuga do pai à Cersei (foi por amor e foi uma estupidez mas foi uma estupidez que eu consigo perceber). No entanto recebeu o merecido castigo porque o príncipe virou sapo. Ela não só teve de levar com o Joffrey como foi manipulada pelo Littlefinger e entregue ao sádico do Ramsay. Ninguém merece um Joffrey e um Ramsay. É muita tortura. Entretanto ainda aprendeu alguma coisa de manipulação com a Cersei e o Littlefinger. Não admira portanto, que depois de tanto trauma, de não saber em quem confiar a Sansa tenha chegado a esta temporada muito mais implacável. No entanto, ela mostrou que aprendeu com os erros e que se arrependeu. Isto ficou muito claro quando uma das primeiras coisas que ela fez esta temporada foi pedir desculpa ao seu meio-irmão John Snow pela forma como o tratava no passado. 


O reencontro lindo 
Ontem mais do que nunca foi impossível não gostar desta nova Sansa. Desde os conselhos sensatos que deu ao John (e que ele tão sabiamente ignorou... viu-se o resultado) à cena final com o Ramsay na cela. No entanto, anda toda a gente a criticá-la. É verdade que ela não avisou o Jon mas pediu-lhe para esperar. Ela não podia dizer que vinham reforços a caminho porque nós vimos que ela escreveu ao Littlefinger mas pelo que sabemos ela não chegou a receber uma resposta. Logo a Sansa, pediu o que podia ao Jon, tempo. Ela queria acreditar que o Littlefinger vinha com os Cavaleiros do Vale e cumpria a promessa mas não tinha garantias nenhumas. A fala dela no final dessa cena diz-nos isso mesmo: "No one can protect me" (resume bastante bem o facto de ela sentir que não tem aliados e de ter aprendido que ninguém a pode proteger contra os interesses dos outros excepto ela própria). A cena final com o Ramsay mostrou um lado frio e vingativo da Sansa que ainda não tínhamos visto. Parece que na sua determinação em vingar-se ela é afinal bastante parecida com a Arya. Todo o discurso que ela fez ao Ramsay e o facto de depois de ter voltado a costas, ter ficado para observar aquela primeira dentada não significam que ela apreciou o espectáculo. Eu vi mais aquilo como determinação, ela estava determinada a assegurar-se que o plano ia funcionar e que o Ramsay ia sofrer. 
Death stare
Depois de tudo isto, estou ansiosa por ver mais desta nova Sansa em acção. Confesso-me um bocadinho preocupada com o preço desta parceria com o Littlefinger porque ele é perigoso e nunca dá sem pedir nada em troca. Ele tem um plano, ele tem sempre um plano e a Sansa tem um papel nele. Espero que ela se mantenha alerta porque estou a prever treta vinda desses lados. Mas é bom poder dizer que ela agora é, de novo, Lady Sansa Stark of Winterfell. 

Lady Sansa Stark of Winterfell

Gostam de Game of Thrones? Qual é a vossa opinião sobre a evolução da Sansa e da história em geral? 


Mia

Um blog para Princesas (e não só...)


"Whatever comes,"she said, "cannot alter one thing. If I am a princess in rags and tatters, I can be a princess inside. It would be easy to be a princess if I were dress in cloth of gold, but it is a great deal more of a triumph to be one all the time when no one knows it" Frances Burnett, A Little Princess





Buona notte Principessas que vagueiam pela web.

Eu quis começar o post com uma citação de um dos meus livros preferidos porque este post serve principalmente para introduzir o blog e, para mim, foi a melhor maneira de tentar explicar o espírito que eu quero que ele tenha. O nome surgiu porque os meus amigos mais próximos me tratam, ocasionalmente, por princesinha ou princesa Mia e porque como a maioria dos artigos que vou postar aqui vão estar relacionados com o universo feminino pareceu adequado. Tirei a expressão do filme A Vida é Bela e adoro que seja um cumprimento porque, apesar de este ser o meu cantinho pessoal, é algo que quero partilhar com as minhas leitoras (e leitores que eventualmente apareçam), então de certa forma é um convite a isso mesmo.

Por falar em artigos tenciono escrever sobre moda, livros, produtos de beleza e maquilhagem mas também sobre eventos, viagens, lugares, experiências culturais e, em geral, de coisas que eu gosto. Só queria deixar claro que, para mim, "princesa" está muito mais relacionado com atitude do que com estereótipos porque não quero que o nome afaste quem acha que não se insere nessa categoria.

Se quiserem saber mais sobre mim é só lerem aquela mini descrição que está ali debaixo da minha fotografia. Eventualmente, um dia vou conseguir fazer uma descrição decente mas descrever-me é algo que, sinceramente, não tenho muito jeito para fazer... 

Mia